em Blog

Os limõezinhos da Pepsi dão mesmo trabalho! Em algum momento, nas Redes Sociais principalmente, você deve ter sido impactado por alguma notícia sobre a nova propaganda da marca.

O que aconteceu?

Na nova propaganda, os limões da empresa de refrigerante, que ficaram famosos há 10 anos, dizem que acabaram de voltar. Na verdade, eles anunciam a nova lata da Pepsi Twist e a redação brinca com o conservadorismo do mundo de hoje. Acontece que frases do tipo “o mundo anda muito sensível” e “se o mundo tá chato, dá um Twist” ofenderam um número grande de pessoas.


Mas nós não somos o Conar, não é verdade? Vamos deixar para o Conselho de Autorregulamentação Publicitária julgar esse caso. Por enquanto vamos te mostrar outras campanhas que tiveram algum tipo de reclamação e, depois, queremos saber o que vocês acham de cada uma delas, pode ser?

 

1- DEL VALLE – EXPERIMENTO

O que aconteceu: Segundo uma consumidora de Sorocaba (SP), a propaganda mostra exemplos perigosos. No filme, duas crianças atravessam a rua de mão dadas, sozinhas, mesmo após as orientações dadas pela mãe. A empresa teve uma advertência mesmo depois de explicar sua defesa. Acontece que, de acordo com documentos do Denatran, recomenda-se como idade mínima os 11 anos para ter instruções sobre trânsito.

O relator da queixa disse que o elenco deveria ser escolhido com mais cuidado e, por isso, sugeriu uma advertência. Foi aceito por unanimidade.

Mês/Ano Julgamento: Março/2015
Representação nº:
257/14
Autor: Conar, mediante queixa de consumidor
Anunciante: Coca-Cola
Agência:
Wieden+Kennedy Brasil
Relator:
Conselheiro Gustavo Ferro
Câmara:
Terceira Câmara
Decisão:
Advertência
Fundamentos:
Artigos 1º, 3º, 6º, 24, 33 e 50, letra “a” do Código

 

 

2- OLX – FABIO PORCHAT – DESAPEGA

O que aconteceu: Consumidoras de São Paulo e Embu das Artes (SP) consideraram que o filme para TV da OLX atenta contra a dignidade humana ao mostrar um cão excitado perturbando um visitante. O anunciante, em sua defesa, alega que a peça publicitária mostra situação cotidiana.

A relatora propôs arquivamento, voto acolhido por unanimidade, por entender que se trata de filme irreverente, mas não desrespeitoso ou ofensivo.

Mês/Ano Julgamento: MARÇO/2014

Representação nº: 234/13

Autor(a): Conar, mediante queixa de consumidor

Anunciante: OLX

Relator(a): Conselheira Marlene Bregman

Câmara: Primeira Câmara

Decisão: Arquivamento

Fundamentos: Artigo 27, nº 1, letra “a” do Rice

 

 

3- ANTARCTICA SUB-ZERO – MASSAGISTA

O que aconteceu: O Conar recebeu seis queixas de consumidores de Porto Alegre (RS), São Paulo e Franca (SP) e Rio (RJ) contra filme de TV da cerveja Antarctica Sub Zero. Eles consideraram que o anúncio desrespeita massoterapeutas.

Anunciante e agência enviaram defesa ao Conar, sublinhando o caráter irreverente e bem-humorado do filme, facilmente perceptível pelos consumidores.

A relatora propôs o arquivamento, concordando com a interpretação da defesa. Seu voto foi aceito por unanimidade.

Mês/Ano Julgamento: JUNHO/2013

Representação nº: 133/13

Autor(a): Conar, mediante queixa de consumidor

Anunciante: Ambev

Agência: AlmapBBDO

Relator(a): Conselheira Tânia Pavlovsky

Câmara: Segunda Câmara

Decisão: Arquivamento

Fundamentos: Artigo 27, nº 1, letra “a” do Rice

 

 

4- NÃO SEJA UM TURISTÃO – HOTEL URBANO

O que aconteceu: Filme veiculado em TV e internet usando tom de documentários de vida selvagem compara turistas a animais, tendo atraído críticas de algumas dezenas de consumidores por esse fato e também por considerarem a peça publicitária desmerecedora da profissão de guia de turismo e de grupos de viagem.

Anunciante e sua agência aludem à evidente caricatura presente no filme, burlesca e divertida, a tal ponto que não poderia ser analisada senão sob a ótica do humor.

Por maioria de votos, o Conselho de Ética deliberou pelo arquivamento da representação, atendendo proposta do conselheiro autor do voto vencedor. “Trata-se de uma campanha inegavelmente bem-humorada e divertida; a ofensividade nela vislumbrada parece-me estar muito mais contida em percepções individuais do que na peça em si”, escreveu ele.

Mês/Ano Julgamento: MARÇO/2014

Representação nº: 022/14

Autor(a): Grupo de consumidores

Anunciante: Hotel Urbano

Agência: Artplan

Relator(a): Conselheiro Mário Oscar Chaves de Oliveira

Câmara: Terceira Câmara

Decisão: Arquivamento

Fundamentos: Artigo 27, nº 1, letra “a” do Rice

 

 

 

5- FANTA MAÇÃ VERDE – DESCUBRA O NOVO SABOR DA DIVERSÃO

O que aconteceu: Consumidor de Camaçari (BA) escreveu ao Conar por entender que animação em TV promovendo sabor de Fanta contém cenas que podem estimular comportamento perigoso por menores de idade. Na peça publicitária, bonecos andam de skate na frente de um caminhão do refrigerante.

Em sua defesa, anunciante e agência destacaram o caráter lúdico do anúncio, sendo incapaz de confundir realidade com o imaginário infantil. O relator recomendou o arquivamento. Ele considerou que a criança “sabe separar o joio do trigo e tem a percepção, mesmo que inconscientemente, do universo lúdico proporcionado por um recurso de animação”. Seu voto foi aceito por unanimidade.

 

 Mês/Ano Julgamento: DEZEMBRO/2015

Representação nº: 191/15

Autor(a): Conar, mediante queixa de consumidor

Anunciante: Coca-Cola

Agência: Ogilvy & Mather Brasil

Relator(a): Clementino Fraga Neto

Câmara: Segunda Câmara

Decisão: Arquivamento

Fundamentos: Artigo 27, no. 1, letra “a” do Rice

 

BÔNUS:  CONAR – PROPAGANDA

Algumas das peças que vimos acima podem ou não serem vistas como ofensivas. O Conar quer que você tenha mais criticidade e que a própria população o ajude, não o contrário.

Comentarios

Comentarios

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar

oscar-nominations
%d blogueiros gostam disto: